Comandar um negócio exige muito mais do que habilidades financeiras e dedicação. O empresário precisa lidar com pessoas e enfrentar estímulos emocionais diferentes ao longo de um dia de tralho. Controlar o temperamento, portanto, passa a ser uma atitude essencial.

Ter controle emocional é importante para que problemas profissionais não afetem o lado pessoal. Da mesma forma, suas reações não podem comprometer as relações que existem no seu negócio.

É preciso lidar com clientes, fornecedores, equipe e prestadores de serviço diariamente, em situações que podem ser estressantes. Se você estourar a cada impasse, vai não só perder o controle do seu empreendimento, como também ter problemas de saúde.

As pessoas não reagem como pensamos que deveriam. Nem todos aceitarão posturas mais enérgicas, e você, como líder e gestor, deve saber enfrentar circunstâncias extremas, como se tivesse que dar o exemplo.

Portanto, atuar adequadamente ajuda a manter um ambiente de trabalho saudável e, também, a ter relações seguras com terceiros. Sem contar que sua saúde e a família não serão comprometidas.

Quer aprender a lidar com os percalços de um empresário? Selecionamos 7 dicas que o ajudarão a controlar o temperamento nos negócios. Vamos conhecê-las?

1. Faça o que gosta

Essa dica é fundamental, pois, quando atuamos em uma área da qual gostamos, todos os desafios ficam mais fáceis de serem resolvidos. Pode até ser que um ou outro tenha um grau de dificuldade maior, mas a forma como você se relaciona com seu negócio facilita a compreensão e sua solução.

Nada pior do que ter de lidar com problemas diariamente ao conduzir um empreendimento que não o atrai ou desperta paixão. As dificuldades acabam tomando maiores e crescem desproporcionalmente à realidade.

Com isso, as chances de você estourar e ter reações tempestivas com clientes, fornecedores e o próprio time crescem. Quando se faz o que gosta, o cenário é outro.

Você não estará imune aos problemas que todas as empresas têm, mas será mais capaz de lidar emocionalmente com eles. Afinal, quando escolheu ter o próprio negócio, certamente incluiu entre as vantagens da decisão o fato de fazer o que gosta e ser feliz.

2. Tenha autoconhecimento

Ninguém melhor do que você mesmo para saber o que aperta seu calcanhar e o tira do controle. Por isso, observe-se. Busque na memória situações em que se sentiu frustrado, ansioso e inquieto: esses são cenários propícios para levar a um descontrole emocional.

Ao saber como reage em situações extremas, fica mais fácil trabalhar para controlar o temperamento. Claro que há circunstâncias que fogem à regra, mas, nesse caso, outra dose de autoconhecimento vai ajudar.

Certamente, existem questões que podem levá-lo ao limite emocional, como algum problema pessoal. Nesse contexto, é preciso ter capacidade para identificar o impasse e tentar neutralizá-lo no ambiente de trabalho.

3. Antecipe os problemas

Uma boa forma de evitar ataques de raiva e descontrole no trabalho é tentar prever possíveis problemas. Com isso, você antecipa soluções ou, no mínimo, traça estratégias para quando surgir uma adversidade.

Para isso, é preciso estar bem inteirado do seu negócio e conhecer todas as atividades inerentes a ele. Dependendo do seu ramo de atuação, é importante estar atualizado e informado, para não ser surpreendido.

Lembra-se do item 1? Quando se faz o que gosta fica mais fácil criar cenários e antecipar dificuldades. Afinal, você conhece bem sua área de atuação e tem prazer em lidar com sua empresa, não é mesmo?

4. Saiba lidar com sentimentos negativos

Ao começar a trabalhar suas emoções e a se conhecer, você entenderá algumas reações que tem diante de algumas pessoas ou fatos. É possível sentir raiva, inveja, impaciência e rancor, mesmo sem um motivo claro.

Pense bem no que o levou a ter esses sentimentos e se esforce para superá-los. É preciso saber lidar de maneira delicada com a negatividade.

Do contrário, você pode guiar sua empresa de acordo com eles. E tomar decisões baseado em rancor não levará a bons resultados, pode ter certeza.

5. Se quiser controlar o temperamento, aprenda a perder 

Ninguém gosta de levar prejuízo em alguma transação ou de saber que perdeu dinheiro porque antecipou uma compra e não pode aproveitar uma liquidação do fornecedor.

Se você não souber lidar com os danos, vai perder o controle emocional frequentemente. Afinal, essa é uma situação comum a todos os empresários, já que não é possível ganhar sempre.

Administre bem o sentimento de perda. Trata-se de uma ação fundamental para controlar suas reações negativas.

6. Respeite seus limites

Se já tem autoconhecimento e sabe lidar com sentimentos negativos, agora precisa compreender seus limites. Sem ter essa noção, você pode extrapolar suas fronteiras emocionais e perder negócios.

Quando estamos lidando com um caso limítrofe, as chances de fazer um acordo ruim são grandes. Nessas situações, nossas capacidades de raciocínio e de antecipação se perdem.

Imagine uma situação em que se está discutindo com alguém, seja um cliente, fornecedor ou funcionário. Se você sabe o ponto em que chega ao seu limite, encerre a conversa antes de atingi-lo. Assim, desgastes serão evitados antes de haver prejuízos.

Uma opção é retomar a conversa depois, com os ânimos mais calmos, e resolver o impasse. Sem conhecer nossos extremos, não temos condições plenas de avaliar corretamente o que se apresenta.

O ato de ter e respeitar suas próprias limitações faz com que você não corra riscos desnecessários — e, por consequência, o controle emocional será preservado.

7. Não se esqueça de você

Não há desculpa para um empresário não dedicar tempo a ele e sua família. É essencial que você relaxe a cabeça e tenha espaço para assimilar o que passou durante a jornada de trabalho.

Uma dica é fazer exercícios. Separe um tempo de seu dia para praticar um esporte (ou mesmo caminhar). Isso vai ajudar a extravasar e limpar a cabeça.

O corpo, durante as atividades, libera substâncias que promovem o bem-estar, exatamente o que você precisa para controlar o temperamento.

Passar um tempo com os familiares também é uma boa pedida. Além de fortalecer os laços afetivos, há a chance de desviar a atenção de problemas que estão sobrecarregando a mente e que podem gerar um ataque de nervos. Quando voltar ao trabalho, você se sentirá mais leve.

Por último, leia. Essa é uma atividade solitária que faz muito bem para o cérebro. Além de fornecer conhecimento, a leitura também reduz o estresse e aumenta a empatia, conforme pesquisas.

Gostou de nossas dicas para controlar o temperamento nos negócios? Descubra, então, a importância da relação entre liderança e motivação para a sua empresa

0 29