O trabalho em uma academia vai muito além do conhecimento teórico e prático das atividades físicas em si, dependendo, também, de auxílios administrativos e tecnológicos para organizar a empresa.

O aquecimento do setor e a grande variedade de academias no mercado exige do gestor estratégias para que a sua academia garanta qualidade e tenha destaque. O segredo para o sucesso é ter um bom controle das questões administrativas do seu negócio, sem deixar de lado a atenção aos serviços oferecidos.

Pensando nisso, separamos as 5 melhores práticas e dicas de gestão para academias. Quer saber mais? Confira nosso artigo e fique por dentro!

1. Dar a devida atenção à gestão financeira

Para muitos, essa é a parte mais complicada. Ter o controle de todo o fluxo de caixa parece uma tarefa impossível. Entretanto, conhecer os gastos, as despesas e os ganhos depende apenas de organização e de planejamento.

Gestão financeira é, basicamente, ajustar todos os pagamentos de funcionários, pagamentos de contas e fornecedores, gastos com infraestrutura, despesas extras, entre muitos outros, que devem ser acompanhados de perto, com regularidade mensal e adaptando ao processo e à realidade da academia.

Para facilitar o controle, é indicado que o gestor adquira conhecimentos teóricos básicos da área financeira, isto é, saiba aplicar conceitos atuais do segmento e das ferramentas utilizadas, dominando questões práticas que podem descomplicar as tarefas.

Além disso, é importante ter um planejamento estratégico da empresa e um plano de negócios, definindo táticas, objetivos e metas anuais para toda a equipe que afetam diretamente o fluxo de caixa e os serviços.

Invista também em sistemas de gestão financeira. São ferramentas online que facilitam a integração de dados, permitindo o mapeamento de todo o capital que entra e sai da empresa.

Outro fator muito importante para a gestão de academia é o controle dos usuários, que deve ser eficiente e deve transparecer os reais percentuais da empresa, não só dos alunos matriculados. É preciso deixar claro os números totais, o número de cancelamentos, o número de novos alunos, a inadimplência dos clientes e o índice de renovações, por exemplo.

São dados que ajudam a prever a situação financeira da empresa e a antecipar ações de marketing e branding em um segmento que enfrenta desafios com a sazonalidade de procura e de cancelamento.

2. Mantenha um bom relacionamento com clientes

Academias precisam ter um canal eficiente de comunicação entre a equipe de profissionais e os usuários. Um bom relacionamento deve atender às expectativas dos clientes, resolver rapidamente qualquer dúvida ou problema, estreitar relações e oferecer tratamento personalizado e atencioso.

Além disso, o relacionamento deve ser construído com base em feedbacks e consultas constantes. Dessa forma, fica mais fácil saber de novas demandas, atividades que satisfazem os clientes — ou não —, erros e acertos de cada área, professores, recepcionistas e prestadores de serviços de limpeza e manutenção, por exemplo.

O resultado dos feedbacks deve orientar a aplicação das práticas corretas, melhorando o serviço e garantindo melhores resultados em relação à fidelização de clientes.

Considerando a natureza sazonal das academias — uma vez que existem épocas de maior movimento, enquanto outras são de movimento baixo e altas taxas de desistência —, toda a gestão deve ser pensada para condizer com esses períodos.

Por isso, de certa forma, o encantamento do cliente, com um bom relacionamento e atendimento, contribui para um melhor faturamento e aumento de movimentação da academia.

3. Invista em estratégias de marketing

A busca por um lifestyle fitness aquece o mercado de academias e o deixa ainda mais competitivo. Boas estratégias de marketing, que vão além das maneiras mais convencionais, como distribuição de panfletos, podem garantir um melhor posicionamento de mercado, fortalecimento da marca e atração de mais clientes.

A criatividade para as campanhas e ações é decisiva, mas deve estar de acordo com a proposta da academia e com as necessidades dos alunos, adequando ao público preferencial da academia também.

Acompanhando as práticas mercadológicas, ainda se tem a possibilidade de analisar os indicadores internos e externos. A análise SWOT — sigla para Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças) —, é uma ferramenta utilizada no planejamento estratégico das empresas e ajuda a reduzir riscos, explorar novos mercados, lançar produtos ou serviços e conhecer melhor a empresa.

Os KPIs — Key Performance Indicators ou Indicadores Chave de Performance, em português —, são indicadores de desempenho atrelados a objetivos de marketing e gestão, principalmente, em estratégias de marketing digital. Eles ajudam a entender o que está dando certo — ou não —, além do retorno sobre cada investimento e da mensuração do alcance das estratégias.

As duas ferramentas (e muitas outras) permitem análises embasadas da empresa e, quando tratadas com realismo e praticidade, fornecem muitas oportunidades e insights para a equipe.

4. Acredite em novas tecnologias

A modernização de processos facilita e agiliza grande parte do trabalho, tanto dos colaboradores da empresa quanto dos gestores e, até mesmo, clientes. A aposta do mercado de tecnologia é automatizar processos, ao passo que inovações permitem máquinas que realizam tarefas rapidamente e com menos erros.

Academias podem se beneficiar com tecnologias de identificação biométrica, catracas eletrônicas e plataformas integradas para acompanhar toda a vivência dos usuários no estabelecimento, por exemplo.

Os sistemas e as plataformas, que registram toda a experiência do aluno, podem fornecer dados essenciais para o controle financeiro, para campanhas, para promoções, para oferta de novos serviços, entre muitas outras informações.

5. Dedique-se à gestão cotidiana

O acompanhamento de métricas, de resultados e de dados não deve superar nem inibir a supervisão diária da academia — e sim complementá-la.

Alguns aspectos, como a conservação e a manutenção da infraestrutura, os treinamentos para a equipe, o ajuste de processos, a presença e liderança do gestor, são primordiais para o andamento de qualquer negócio, inclusive em academias.

Uma ótima dica para gestores é: mantenha-se junto dos funcionários e estabeleça uma comunicação efetiva. Desalinhamentos e falhas são muito comuns em empresas e atrapalham todo o desenvolvimento do trabalho e a qualidade dos serviços.

A gestão de academias e de empresas, em geral, depende de uma série de conexões entre áreas de conhecimentos para potencializar as atividades propostas e garantir sucesso e crescimento.

E aí? Gostou do conteúdo? Conta pra gente nos comentários.

2 229

2 thoughts on “5 melhores práticas de gestão de academias

  1. roberto 12 meses atrás

    Adorei as informações! Obrigado.

  2. André Lacorte Soares 9 meses atrás

    Informações muito consistentes